VEGETARIANISMO

Dicas para evitar o desperdício de água e exigir a preservação dos recursos hídricos

Pequenas economias somadas dão grandes resultados.

No banheiro :
É o lugar onde mais se consome água em uma residência.
Feche a torneira enquanto escova os dentes, faz a barba ou ensaboa as mãos.
Não tome banhos demorados. Tente limitar em 6 minutos. Desligue o chuveiro enquanto se ensaboa. Só ligue o chuveiro depois de tirar toda a roupa.
Uma válvula de privada gasta muita água em um único aperto. Não acione à toa e aperte somente o tempo necessário. Mantenha a válvula regulada.
Não jogue lixo no vaso sanitário (fio dental, cabelos...). Evite entupimento.
Na hora da compra, dê preferência às caixas de descarga no lugar das válvulas. Adquira modelos de baixo consumo de água.
Em banheiros públicos use a água de torneira também com moderação. Vários centros comerciais já instalaram sensores ou torneiras que fecham automaticamente a fim de evitar o desperdício deste importante recurso natural.

Na lavanderia :
Deixe a roupa acumular e lave tudo de uma vez.
Se for lavar a roupa na mão, feche o tanque, coloque as roupas de molho em água e sabão e só use água corrente para enxaguar.
Feche a torneira enquanto ensaboa e esfrega a roupa.
Não use sabão em excesso para evitar maior número de enxágues.
Só use a máquina de lavar com a carga máxima de roupas.
Reaproveite a água da máquina de lavar roupas para lavar o quintal.
Instale aerador (peneirinha) nas torneiras da casa para reduzir a vazão.
Não exagere no uso de produtos de limpeza, como a água sanitária que contém cloro. Use com moderação, de acordo com as recomendações dos fabricantes.

Na cozinha :
Antes de lavar a louça, limpe pratos e panelas e deixe-os de molho.
Feche a torneira enquanto ensaboa a louça.
Se usar máquina de lavar louça, só ligue quando estiver cheia.
Deixe as verduras em água com um pouco de vinagre por alguns minutos antes de lavar.
Utilize sabão ou detergente biodegradáveis, que não poluem os rios porque se decompõe mais facilmente.
Ao comprar máquina de lavar roupas ou lavar pratos, verifique no manual o consumo de água do produto.

Não jogue óleo de frituras ou restos de comida em pias ou na privada pois pode causar entupimentos e dificulta o tratamento do esgoto. A Sabesp orienta para  colocar o óleo em um recipiente bem fechado para não vazar (garrafa) e depositar no lixo comum (orgânico).
Outros especialistas afirmam que o ideal é procurar um posto de coleta próximo.
Encontre receita de sabão de óleo de cozinha no site www.triangulo.org.br. Segundo a ONG Ação Triângulo que recolhe óleo vegetal em casas e empresas, um litro de óleo contamina 1 milhão de litros de água - o suficiente para uma pessoa usar durante 14 anos. Isso acontece porque o óleo impede a troca de oxigênio e mata todos os seres vivos como plantas, peixes e microorganismos. O óleo também impermeabiliza o solo contribuindo para as enchentes.
Você sabia que muitos sabonetes e sabões de roupa (em barra) são feitos de sebo de boi ?

No jardim, no quintal, na calçada :
Ao lavar o carro use o balde com pano em vez de mangueira. Procure lavar menos o carro, principalmente na época de falta de chuvas.
Não regue as plantas em excesso ou com mangueira. Use um balde ou um regador. Não regue nas horas mais quentes do dia ou quando estiver ventando muito para evitar a perda de água pela rápida evaporação. Molhe a base das plantas e não as folhas.
Não use mangueira para limpar a calçada e sim uma vassoura. Quando necessário, use um balde no final da limpeza.
Procure aproveitar a água das chuvas. Capte-a na saída das calhas. Use para regar o jardim ou limpar a casa.
Em vez de cimentar todo o quintal, deixe um espaço para jardim e ajude a água da chuva a infiltrar-se na terra.
Mantenha a caixa d`água limpa. Ela deve ser lavada pelo menos a cada 6 meses.

Verifique os vazamentos :
Torneira pingando desperdiça muita água. Sempre que necessário troque o "courinho".
Verifique o vaso sanitário jogando cinzas no fundo da privada. Se houver movimentação é porque há vazamento na válvula ou na caixa de descarga.
Para detectar vazamentos como canos furados, mantenha os registros abertos e feche todas as torneiras e saídas de água do imóvel, não use o sanitário e observe se o relógio de água (hidrômetro) se altera depois de uma hora sem uso de água.
Observe se não há manchas de umidade nas paredes.
Conserte os vazamentos de imediato, assim que forem notados.

Quanto desperdiça :
Escovar dentes com torneira aberta = 80 litros
Lavar louça com torneira aberta = 100 litros
Lavar carro com mangueira em meia hora = 560 litros
Lavar calçada com mangueira = 280 litros
Banhos longos = 95 a 180 litros

Feche bem as torneiras para que não pinguem.

Outras dicas para preservar a água :
Não jogue lixo nos lagos, córregos, rios e mar.
Novos edifícios com hidrômetros individuais por apartamento, estimulam a economia de água e a conta é mais justa pois cada família só paga o quanto consome.
Adote a idéia do reuso da água sempre que possível.

Organize um grupo para plantar árvores ao longo das margens de um córrego ou para limpar, recuperar e conservar um pedaço de terra degradada. Recolher plásticos na praia, ajuda a salvar animais marinhos.

Como cidadão e consumidor :
Informar às distribuidoras sobre vazamentos de água e exigir do governo um órgão regulador forte e presente para fiscalizar a eficiência das distribuidoras.
Exigir da prefeitura e governantes :
- Políticas públicas que impeçam a ocupação de áreas de preservação de manancias. Combater a destruição das matas ciliares que protegem os cursos d`agua e exigir o replantio de onde foram extintas.
- Investimentos em distribuição de água tratada e tratamento de esgoto. Além de poupar vidas, irão diminuir os gastos com saúde no país.
- No nordeste brasileiro : obras de melhoria na infra-estrutura de distribuição (modernizar e ampliar), perfuração de poços de água, uso de cisternas para armazenamento e revitalização do Rio São Francisco.
- Adotar um manejo adequado dos resíduos como : sistemas de coleta seletiva e reciclagem, aterros sanitários, estações de recebimento de resíduos tóxicos como restos de tinta e solventes.

Os consumidores podem organizar-se e exigir que as indústrias se responsabilizem pelo manejo de seus resíduos tóxicos. Cobrar
isto dos órgãos de controle ambiental.
Pressionar as empresas para que produzam detergentes, produtos de limpeza e embalagens que causem menores impactos ambientais.

Na indústria introduzir técnicas de reúso da água, tratamento de efluentes e reduzir o desperdício nos processos industriais.
Na agricultura, armazenar mais água da chuva e reduzir o desperdício ao irrigar as plantações.
Utilizar métodos e equipamentos de irrigação poupadores de água. Reduzir o uso de fertilizantes e agrotóxicos.  Implantar medidas de controle de erosão do solo. No campo ou na cidade evitar a obstrução dos rios. Fazer o descarte adequado de embalagens de agrotóxicos (consulte www.inpev.org.br ).

Prefira produtos orgânicos para estimular o cultivo de alimentos livres de agrotóxicos que poluem os recursos hídricos e podem prejudicar a sua saúde.

Lembre-se de fechar a torneira depressa.

Declaração Universal dos Direitos da Água

PORTAL VEGETARIANO NATUREBA : www.natureba.com.br

VÍDEO SOBRE VEGETARIANISMO ( 7 minutos com som).